As máscaras transparentes permitem leitura labial auxiliando professores e deficientes auditivos na comunicação

Os pesquisadores do Projeto de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da Universidade Federal do Piauí (UFPI), que incluiu o Hospital de Campanha Estadual (HCE), realizaram a entrega simbólica ao Prof. Viriato Campelo, Vice-Reitor da UFPI (Reitor em exercício), de 230 máscaras transparentes que permitem leitura labial.

A tecnologia da máscara e o equipamento utilizado em sua fabricação foram desenvolvidos por professores e alunos do Departamento de Engenharia Elétrica da UFPI. O projeto foi apoiado pelo Ministério Público do Trabalho e vai contemplar professores e alunos m melhorando a acessibilidade neste período de pandemia.

Conforme a diretora do Centro de Tecnologia da UFPI e professora de Acessibilidade do Curso de Arquitetura, Profª Nicia Formiga Leite, a inclusão é uma grande preocupação do Centro e da Universidade. “A inclusão tem que partir de todos os aspectos. Nesse momento atual as pessoas com deficiência auditiva ficaram com muitos problemas de comunicação pois não conseguem realizar a leitura labial. Nós projetamos e fazemos pesquisa para todos”, disse.

A reitoria se responsabilizará pela distribuição no campus, destinando especialmente a alunos e professores de libras e turmas que contenham alunos com deficiência auditiva. “Um projeto como esse é completamente vitorioso, consegue produzir uma máscara com baixo custo e segurança. Não é só a produção das máscaras, mas é também o aprendizado adquirido pelos professores e alunos. Quero muito parabenizar, agradecer e apoiar esse projeto”, declarou Viriato Campelo, professor de medicina e reitor em exercício.

Os pesquisadores trabalharam durante um ano no estudo que foi liderado pelo coordenador do Curso de Engenharia Elétrica, Prof. Fábio Rocha. “É um sentimento muito gratificante de ver o resultado de tanto empenho, ardoroso trabalhado e dedicação. O coração da gente se enche dessa gratidão ao ver o resultado nas mãos daqueles que devem utilizar. Quero agradecer o apoio administração superior e a coordenação do projeto de PDI, que em todo o momento nos deu a oportunidade ampla de podemos seguir com o melhor dos trabalhos e agora temos o resultado nas mãos”, afirmou Fábio Rocha.

O estudo também contou com o apoio significativo de alunos bolsistas do Projeto de PDI. “Nós conseguimos visualizar o projeto com uma visão ampla e o concretizar. É bastante gratificante estar finalizando o projeto após um ano de trabalho! Adquiri muita experiência profissional acompanhado de um relacionamento ótimo com professores, coordenadores e alunos”, disse João Marcos Vilar, bolsista e aluno do curso de Engenharia Elétrica.

O Projeto de PDI encerra ainda nessa semana depois de um ano de intenso trabalho, em tempos de pandemia com seu foco na pesquisa e inovação relacionada à COVID-19, com diversas pesquisas em 7 áreas do conhecimento. “Esse momento, constitui um ato simbólico na última semana do nosso projeto e é extremamente significativo. Para mim, é mais significativo ainda porque além de coordenador do projeto, sou professor na Engenharia Elétrica e também contribuí para esse estudo, em particular. Nós ficamos muito contentes em ter cumprido e ultrapassado os objetivos inicialmente previstos graças à dedicação, empenho e profissionalismo de todos os professores e estudantes que participaram do projeto. É um balanço extremamente positivo e de gratidão a todos os colegas e estudantes envolvidos neste Projeto complexo e desafiador.”, ressaltou o Prof. Joel Rodrigues, coordenador do Projeto que incluiu o Hospital de Campanha Estadual do Piauí.

O evento simbólico de entrega das máscaras translúcidas contou também com a presença do Prof. Rafael Rocha Matias, vice-diretor do Centro de Tecnologia da UFPI e do Prof. Luís Gustavo Mota Souza, subcoordenador do curso de Pós-graduação de Engenharia Elétrica.