O gesto foi uma forma de agradecer à equipe multidisciplinar pelos cuidados durante sua internação.

O sábado (03) do Hospital de Campanha Estadual (HCE) foi repleto de amor e gratidão. O paciente Manoel de Melo, de 52 anos, presenteou a equipe multiprofissional do hospital com 300 picolés, uma forma de agradecer os 10 dias que passou internado no local, cercado de carinho e cuidado dos profissionais.

Manoel de Melo recebeu alta no dia 27 de junho. Durante sua internação, cultivou o desejo de presentear os profissionais com picolés, já que ele é proprietário de uma sorveteria. O ato é uma forma de levar um pouco de si para cada colaborador que contribuiu para que ele vencesse a Covid-19.

“Foi uma forma de gratidão pelo que fizeram por mim. Graças a Deus, na medida do possível, cuidaram muito bem. O que foi feito lá eu achei muito bom, porque são vários pacientes e eles cuidam de todos. Fazem o possível e o impossível para dar atenção a todos no momento em que precisam. Um sinal de gratidão para que eles se sintam bem, assim como eles fazem os pacientes se sentirem”, disse Manoel.

O presente foi recebido pelos porteiros do HCE e pela enfermeira supervisora Lygia Soares. “Nós ficamos muito agradecidos. Eu fiquei muito surpresa e muito grata, porque todo dia temos desafios diferentes. A gente está passando por muitos obstáculos. É muito gratificante receber um reconhecimento desses. Todo mundo ficou muito feliz e grato. Foi muito gratificante, gratifica todo o nosso esforço”, declarou Lygia.

O gesto se estendeu a todos os profissionais, mas em especial à enfermeira chefe Lilian Raquel.  “A enfermeira Lilian foi muito incentivadora para que cada vez mais eu melhorasse, ela e os outros funcionários. Ela me deu ânimo, aquela vontade de viver. E consegui, graças a Deus, vencer a Covid-19”, afirmou.

Muito querida por todos os pacientes, a enfermeira Lilian sempre é lembrada com muita consideração por eles. E ela demonstrou toda sua emoção com o carinho que recebeu do Manoel.

“É com muito amor que realizo a minha profissão. Eu faço meu serviço burocrático e técnico, e depois vou em cada paciente e converso com eles. Meu apelido é ‘Lilian sustento’, porque não tem tempo ruim, tudo para mim é momento de alegria mesmo nessa pandemia. Para mim é gratificante fazer parte da linha de frente, porque sei que estou sendo útil para os pacientes. Eu até me emociono, porque eu faço com que eles sintam um pouco da família deles. Eu dou o melhor de mim. O meu retorno é as declarações de amor que eu recebo, sei que estou no lugar certo”, relatou Lilian, emocionada.