O HCE atende pacientes com Covid-19 e realiza estudos científicos contribuindo para desenvolvimento da saúde e área hospitalar

O Dia Nacional do Hospital é comemorado nesta quinta-feira (2) e, em tempos de pandemia mundial, é fundamental ressaltar a importância desse instrumento para a sociedade, assim como dos profissionais que se dedicam a mantê-lo em funcionamento, atendendo às necessidades da população e salvando vidas.

Os hospitais surgiram ainda na antiguidade para tratar os enfermos. O médico Jefferson Campelo, diretor do Hospital de Campanha Estadual (HCE), explica que os hospitais eram como albergues e cabia, principalmente às mulheres religiosas, o papel de cuidar dos pacientes.

“Eles foram determinantes para que hoje tivéssemos hospitais de excelência. Tudo que temos hoje é fruto do que observamos no passado, embora não tivessem estudos. Eles tinham uma larga experiência, foram aprendendo e colocando em prática o que a gente usa ainda hoje na atualidade”, acrescenta.

Com os anos, a tecnologia e as pesquisas científicas foram avançando e se aprimorando. Em 2020, a saúde brasileira se deparou com a pandemia do novo coronavirus – um grande desafio para a saúde mundial, diante do enfrentamento de um vírus desconhecido. Foi então que os hospitais de campanha foram construídos em todo o Brasil (para estender a cobertura da rede pública) e pela primeira vez no Piauí.

“Os hospitais de campanha foram criados dentro de uma importância capital, pelo momento que estamos passando. O sistema de saúde, tanto público quanto privado, não estava preparado para receber essa demanda tão grande, que foi gerada pela Covid-19. Os hospitais de campanha se revestem na importância desse benefício para população, no intuito de abrigar a população que não tem acesso aos outros hospitais pela superlotação”, afirma Jefferson Campelo.

No Piauí, o Hospital de Campanha Estadual (HCE) é gerido por meio de uma parceria entre a Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi), a Universidade Federal do Piauí (UFPI) e a Fundação Cultural e de Fomento à Pesquisa, Ensino, Extensão e Inovação (FADEX). Trata-se de um modelo de gestão pioneira no país, que integra pesquisadores de várias áreas do saber.

“Como condição para o ambiente de pesquisa, estamos oferecendo uma gestão para o Hospital de Campanha Estadual com o máximo de transparência, tanto que atualizamos diariamente o site do hospital, com todos os números relacionados aos pacientes, e com suporte técnico e administrativo, o que torna a gestão mais eficiente e otimizada. Esse modelo é inovador no país”, declara o superintendente da FADEX, Prof. Dr. Samuel Nascimento.

Além do tratamento de pacientes, o HCE está realizando estudos científicos com o objetivo de contribuir para o avanço do conhecimento no tema da saúde e áreas correlatas, como na matemática, jurídica, tecnologias, administração, entre outras.

“A saúde, como uma área multidisciplinar, recebe contribuições científicas de várias áreas do saber. É determinante a contribuição da ciência e da tecnologia como um todo, na geração de conhecimento para a resolução dos grandes problemas que hoje vivemos no contexto da Covid-19. Então, nós vemos a saúde de forma integrada no contexto de um projeto de ciência, tecnologia e inovação”, explica o Prof. Dr. Joel Rodrigues, coordenador geral do Projeto de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PDI) da Universidade Federal do Piauí para o Hospital de Campanha Estadual.

O hospital funciona há mais de um mês e conta com a colaboração de mais de 200 profissionais, tanto na área clínica quanto administrativa. Além disso, cerca de 80% dos pacientes que passaram pelo Hospital de Campanha Estadual já receberam alta.